Realizando Seus Desenhos é você exibir conteúdo sobre desenhos e as demais artes visuais

Ilustração anatômica do período edo do Japão

17 junh 2014 | por Edson Palma / "O único blog que os (as) desenhistas vêem todos os dias!"
post 2014 RsD
Fala ae! É bom variar, né?Imagine-se fazendo ilustrações que em breve podem contribuir para o desenvolvimento oftalmologia, mas isto no Japão do século 16 e 17, realizando desenho a partir de um misterioso livro repleto de informações médicas. Se você imaginou, gostou e acha que poderia ser realidade, tem algo errado.

página do livro Kaishihen
Ilustração extraído do livro Kaishihen  Porque em uma noite sonhou que Buda ia o abençoar com o poder de curar doenças dos olhos, Majima seigan Rishab — Um monge do século 14 que virou médico — nos apresenta a sua perspectiva sobre a evolução do conhecimento médico, através da seleção de ilustrações tiradas de um documento final do século 17.

Sem dúvida não teve nenhum "passe de mágica". Europeus como o anatomista alemão Johann Remmelin (1583-1632) entraram no Japão através do posto de comércio holandês em Nagasaki, e com a ajuda de um intérprete oficial superior do holandês, o livro foi escrito por Kogyu Yoshio — que tornou o monge um médico famoso.

ilustrações do livro Seyakuin Kainan Taizozu
A própria dissecação — sempre mau vista no Extremo Oriente teve inicio em 1732, quebrando tabus através de Rishab.
Ilustração tirada do livro Zoku Yoka Hiroku


Em 1758 foi o primeiro esvaziamento de um cadáver feminino por um médico. Antes as dissecações eram feitas por assistentes contratados, por causa de tabus associados a manipulação de restos mortais:

    Os caras faziam dissecações em corpos de criminosos executados.”

Livros como Seyakuin Kainan Taizozu documentam a dissecação de um ano de idade penal 34 executados em 1798 “A maior parte Anatomia humana ”.

Brincar com o imaginário das pessoas que tem crenças religiosas é uma coisa, mas transportar isto para a realidade já beira o absurdo. Além de falta de ética por parte dos médicos em nomear
Majima seigan Rishab um membro. Atitudes como essas fazem do Japão uma piada, sobretudo no Extremo Oriente, que já tem um histórico ruim sobre esse tema.

Além disto, as ilustrações que vimos representam desenhos que chamam mais a atenção pela parte artística, que pelos próprios preceitos médicos — Mais uma doutrina “inútil” para cultivar a tradição cultural na região.

Mesmo hoje, tantos anos depois, muitas pessoas saem do Japão atrás de tratamento para problemas de saúde devido a segregação cultural escondida lá.

Esconder o progresso atrás de um punhado de ilustrações coloridas só para exibir evolução num país comunista — É lamentável existir algo dessa natureza em pleno século 21.

Fonte: Boing Boing | Pink Tentacle

Dê mais vida a sua opinião, coloque sua imagem ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar, usando o mesmo e-mail com o qual comentou. Leva 2 minutos
Edson Palma é quadrinista, não acredita em dom, e sim, em vocação...Treina desenho frequentemente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Logo após o código acima adicione a configuração: